sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Eu não escrevo somente sobre a minha vida.




  Isso é o que todo mundo acha mas não é assim. Sinceramente eu nem sei se eu conseguiria, sempre, escrever sobre mim ou coisas que acontecem comigo o tempo todo. Tem dia que eu realmente não estou afim e eu nunca mantive um diário certinho, ficava dias sem escrever nada porque parecia uma repetição infinita de coisas chatas do cotidiano.

  Quando faço uma reflexão e etc, ok. Textos sobre relacionamentos já é outra história.

  Eu não sei porque mas as pessoas gostam muito de contar suas vidas para mim. Talvez eu seja uma boa ouvinte ou talvez também porque não julgo ninguém, minha opinião sempre aparece com cuidado e quando eu acho que é possível. 
Naturalmente olham para mim e me contam as coisas.

  Então, em um momento qualquer, palavras aleatórias começam a aparecer e eu fico anotando em algum papel. Um título, uma frase, uma música. Depois surge algo e eu posto ( depois de ler e reler muito, sou perfeccionista). 

  Ainda bem que não é tudo sobre mim. Tem complicações demais e eu já tenho muitas, tem algumas histórias que eu dispenso viver.

  Uma coisa eu posso dizer: se eu escrevo sobre alguém e esse alguém for bem esperto, provavelmente vai saber que é ele.

  Outra coisa: a maioria sempre erra e fica se enxergando em muita coisa quando a minha cabeça estava bem longe.

  Resumindo: é melhor não encasquetar!



Sugestão musical do dia:


Nenhum comentário:

Postar um comentário