terça-feira, 7 de julho de 2015

Saldo negativo



  To com dor de cabeça e fica um pouco difícil conseguir pensar assim. Então imagine como piora quando você tem uma conta para pagar, está sem dinheiro e sua sinuzite ataca, legal.

  Hoje não é um bom dia para ficar filosofando mas eu me peguei fazendo isso no final do dia. O cansaço bateu, a fome veio rir da minha cara ( só tive tempo de comer biscoitos de polvilho durante a tarde e olhe lá) e as horas estão se arrastando ainda. Tudo acontece do jeito certo para que em algum momento você realmente perca a paciência.

  Ai vem o estágio de ficar pensando como é que você foi parar ai, bem ai onde você esta. Digo logo que esse texto não é para os que estão ganhando seu merecido dinheiro com um trabalho que sempre quis, to aqui "trocando uma ideia" com os que acabaram não tendo muita escolha mesmo. 

  No momento, infelizmente, me encaixo na segunda opção.

  Não estou dizendo que odeio o meu trabalho, não mesmo. Para começar, sou do tipo que faço sempre o melhor, o meu melhor, o quanto for necessário. Além do mais não vivo estressada o tempo todo, nem chateada, nada disso. A questão é entre o que fazemos e como somos recompensados por isso.

  Eu tenho uma coisa em mim de não ser conformada. Eu sou muito inquieta, curiosa DEMAIS que chega a dar raiva, quero aprender tudo logo e saber das coisas e aprendo rápido, sério. Então eu começo a analisar, principalmente em um momento como esse, será que está tudo certo mesmo? eu acho que já aprendi a lição, sério, vamos para a próxima fase.

  Viu só? eu nem sabia como começar e agora não consigo mais parar de escrever. De qualquer forma vou parar porque eu realmente to cansada demais e o meu saldo no banco vai negativar daqui a pouco. Uma coisa é fato: eu não vou bater palmas para tudo, então que venha o próximo desafio. 

  Texto: Luana Barreto.



Um comentário:

  1. Luana, nem sempre as coisas são como queremos, no entanto acredito que quando trabalhamos duro e nos esforçamos, a recompensa chega, pode ter certeza talvez não seja no tempo que queremos.
    Sei que não te conheço, mas pelo que vejo você é uma garota guerreira, esforçada e que não se deixa abalar. Parabéns pelo texto, pois é notório que você escreve com a alma e é muito prazeroso ler

    ResponderExcluir